sexta-feira, 21 de agosto de 2009

6

Depois de comer fui falar com a Sophia.
- Soph!- Ela olhou pra trás, os olhos tristes. Burro, burro, BURRO!
- Oi, quer conversar agora?
- Cê tá ocupada?
- Não, vamos.
A gente sentou num banquinho em frente ao jardim da escola.
- Soph...Acho melhor a gente parar de andar taanto junto. Sabe, eu tô deixando meus amigos de lado e eu não quero isso. Eu gosto de você mas eu também gosto deles, pô, eles são meus melhores amigos né? E aliás eu acho que suas amigas também estão sentindo sua falta certo?
- Certo.
- Eu não tô falando pra gente parar de se ver, eu ainda quero te ver só que...
- Eu não quero mais te ver. - Ela me machucou de verdade quando falou isso.
- ÃN?
- Eu não quero mais te ver, eu disse que não ia dar certo imagine se a gente ficasse!?
- Soph, não é assim, para com isso.
- Claro que é assim, olha eu não tô tendo um ataque de ciúmes nem nada certo? Mas se você gostasse de verdade de mim você já tinha pedido pra namorar comigo, desculpa. E como eu te amo e você não me ama acho melhor me afastar do que sofrer maiores danos. Tchau.
- Sophia, Sophia! - Ela se levantou e foi andando, eu parei na frente dela. - PARA! Para com isso tá bom? Você sempre quer ser a certa, você gosta de sofrer, acho que é isso porque você NUNCA me ouve, nunca! Você só dá valor a suas próprias conclusões. Se eu disser que eu te amo e que eu sou completamente louco por você, você iria acreditar? - Eu gritava. E ela parada na minha frente, incrédula.
- Não - sussurrou -, depois disso não.
- Eu sabia disso, eu tinha certeza, mas que pena - falei enquanto ela se afastava.- porque é a verdade. Ouviu? É A VERDADE!

2 comentários:

carli. disse...

aah Sophia sua louca! Não faça com o Matra... Gui! :D'

Carine .~ disse...

ouwn q tenso .-. continua'